News

Há 160 anos, nascia o marco do pós impressionismo: Van Gogh

 ©Gogh, Van - Quarto em Arles - Arquivo Universia

 


 

Cores marcantes e pinceladas em espiral. Há 160 anos nascia Vincent Van Gogh. Não teve emprego, nem esposa, tampouco filhos. Não escreveu um livro e, provavelmente, não plantou uma árvore.
Ao invés disso, deixou para a humanidade uma obra composta por mais de 400 pinturas. O artista, que cresceu na Holanda, teve uma vida desregrada e marcada por problemas psicológicos.


Em Arles, na França, Van Gogh intensificou seu trabalho ao lado do pintor Gauguin. Foi nesta época que aconteceu um dos fatos mais marcantes de sua biografia: após um desentendimento entre os dois, Van Gogh cortou o lóbulo da sua orelha esquerda.


Após o episódio, o pintor foi internado e passou a mostrar sinais mais intensos de disfunção mental. Em 1890, Van Gogh comete suicídio, atirando contra seu peito.


Van Gogh foi um dos expoentes do pós-impressionismo, ao lado de Paul Gauguin e Paul Cézane. Os pós-impressionistas não formaram um grupo homogêneo, mas são chamados assim todos os artistas que não se afastaram muito dos valores impressionistas – principalmente a cor e a bidimensionalidade –, mas exploraram outras fronteiras artísticas.


A pintura de Van Gogh refletia problemas sociais, usava muita tinta e as cores contrastavam entre claro e escuro. Seus traços eram bem marcados, ora pontilhados, ora em espiral.

Durante sua vida, vendeu apenas uma pintura: "O Vinhedo Vermelho".
 

Autor: Linhas Comunicação

REDES SOCIAIS AUTVIS
 

Agenda

São Paulo

Olá Maurício !

18/07 a 15/12/2020 - Centro Cultural FIESP

Saiba Mais