News

Inspirações e significados dão vida aos trabalhos de Lívia Kerr

 ©Kerr, Livia /AUTVIS, 2013
Anel Ninho Dourado/2012

 

 


Pedras, madeiras, fios de ouro e muita criatividade. Essas são características das peças confeccionadas por Lívia Kerr. A designer descobriu o dom para desenvolver joias ainda na faculdade, quando uma joalheria da cidade criou o concurso “Desenhe uma joia para sua mãe” e ela resolveu participar. A paulista, nascida em Bauru, acredita que a experiência foi muito significativa para sua vida, pois além do prêmio conquistado, recebeu um convite para se juntar à equipe. “Fiquei apenas durante o mês de férias, mas foi o suficiente para que eu começasse a pesquisar e me apaixonar por esse mundo”, conta.



Confeccionando semijoias banhadas em ouro ou prata, seu processo criativo consiste basicamente na inspiração. “Não sigo tendências ou estações, pois sempre enxerguei meu trabalho como um hobby”, afirma. Apesar disso, a designer conta com aliados especiais na hora de produzir suas peças. “Costumo me inspirar nas minhas amigas e pessoas com quem convivo”, diz. Foi assim que Livia teve a ideia de criar algumas de suas peças mais famosas: os colares de Santo Antônio, signos e escapulários.



Formada em Design Gráfico pela Faculdade de Belas Artes, a jovem cursou pós-graduação em Fashion Marketing no Istituto Europeo di Design - IED. Para Lívia, a especialização na área é importante. Segundo ela, o curso a ajudou a cuidar de sua marca sozinha. “Minha pós me ajudou a tocar meu próprio negócio, com uma visão mais ampla de mercado, relacionamento com o consumidor, propaganda e rede sociais”, explica.




O curso de Design de Joias feito em Milão também tem muita importância para a jovem. Com duração de um mês, Lívia conseguiu um tempo na sua rotina de estudos para visitar a Itália e começar a colocar seu dom em prática. “Acredito que o curso me deu uma bagagem especial e uma visão diferenciada para criar meu próprio negócio”, conta. Após a volta para a cidade de São Paulo, criou sua marca produzindo suas próprias peças. Atualmente, a designer trabalha com vendas online e participa de feiras do ramo. Mas ela não descarta a possibilidade de abrir uma loja no futuro.




Nos primeiros anos de carreira, a designer afirma não ter tido nenhum problema com direitos autorais, mas já quis se prevenir para o futuro. “É um assunto muito sério. Eu me sinto segura sabendo que posso contar com a AUTVIS durante toda a minha carreira”, conta.



Confira outros trabalhos da artista AQUI.

Autor: Linhas Comunicação

REDES SOCIAIS AUTVIS
 

Agenda

São Paulo

Olá Maurício !

18/07 a 15/12/2020 - Centro Cultural FIESP

Saiba Mais