News

KAMORI MORI

  ©KAMORI, Mori/ AUTVIS
Geometria Orgânica F. (2011)
Arquivo digital

 

 

 


O SAMURAI DOS TRAÇOS ORGÂNICOS



Com nome “estrangeiro”, mas certidão brasileira, o paulista de Guararapes Katsutoshi Mori, filiado à AUTVIS, é considerado um dos mestres do país na confecção de papéis artesanais para uso artístico. “Comecei a pesquisar sobre o tema devido à necessidade de aprimorar a qualidade do papel artesanal para o uso nas artes. A partir disso, descobri que era possível fazer a própria obra de arte no ato de confeccionar o papel, técnica especial que batizamos de incorporação”, revela Katsutoshi.


Discípulo da filosofia oriental, o artista plástico tem na figura de Cai Lun (inventor do papel, no ano 105), um dos seus principais mentores. Além dele, entre os demais pensadores que influenciaram sua produção encontram-se “todos os envolvidos durante vários séculos no desenvolvimento das artes: curiosos, artesões, técnicos e cientistas”. Atualmente, o artista define seu trabalho no contexto das artes plásticas como “geometria orgânica com traço de desenho”.

 

 

KATSUTOSHI, CODINOME KAMORI



Conhecido no meio artístico como “Kamori”, anagrama composto pelas duas primeiras letras do seu nome e sobrenome, Katsutoshi conta que o pseudônimo traduz o estilo da sua obra. “Kamori é um ideograma em japonês que significa ‘força da floresta’. O que é interessante, pois no meu trabalho lido muito com plantas.”


Entre os vegetais utilizados pelo artista para confecção de papéis destacam-se os compostos de fibras de origens inusitadas, como as extraídas do kozo – uma planta típica do Japão, mas já introduzida no Brasil. “A qualidade do papel de kozo é a melhor do mundo. E, quando integra uma mixagem, ele melhora a qualidade dos vegetais brasileiros, como a cana de açúcar ou da bananeira.”


No momento, Kamori está desenvolvendo projetos por meio da pesquisa de novos materiais e ministrando cursos na área de Papel Artesanal no Estúdio Kamori. “Neste ano quero pesquisar e desenvolver novos tipos de papéis de qualidade artesanal para uso nas obras e fortalecer o Grupo de Artista que eu faço parte, o Milenar Contemporâneo”, diz.

 

PARA CONHECER MAIS OBRAS DE KAMORI: CLIQUE AQUI

 

Autor: Linhas Comunicação

REDES SOCIAIS AUTVIS
 

Agenda

São Paulo

Olá Maurício !

18/07 a 15/12/2020 - Centro Cultural FIESP

Saiba Mais