News

As cores de Audi

 © AUDI, José Flávio / AUTVIS
Sem nome (2013)

 

 

“Nada me prende. Optei por viver o que acredito.” Aos 33 anos, esse é o lema de vida do filiado da AUTVIS, artista plástico e grafiteiro José Flávio Audi, que diz se orgulhar de ter largado a rotina para se dedicar a conhecer lugares diferentes e se descobrir como artista.


Natural de Itapira, interior de São Paulo, a relação de Audi com a arte começou ainda pequeno, aos 5 anos de idade, quando reproduziu o desenho da escolinha que frequentava nas paredes de sua casa. Desde então, ele não parou mais. O normal nunca despertou sua atenção. Por isso, a paixão por histórias, relações humanas e pelo abstrato acabaram por justificar a escolha da faculdade de psicologia em Campinas.


“Não estava contente com a vida e queria me envolver no mundo da minha própria imaginação”, afirma. Foi então que a paixão pelas cores falou mais alto. Em 2009,foi convidado a participar da exposição Ícones, com curadoria de seu primeiro professor, Emanuel Rubin. Na mostra, ele retratava lendas da música e adquiriu conhecimento de reproduções de retratos, a maior parte utilizando tinta acrílica e algumas adicionando spray. Em 2010, foi para a Austrália com a cara e com a coragem, sem falar inglês. Nesse tempo, pintou estabelecimentos comerciais e aumentou sua experiência.

 

 

“Queria viajar e pintar, viajar e pintar”


Hoje, o artista faz grafites pelas ruas e também obras em ambientes fechados. Audi faz uso constante de cores vibrantes, pois diz acreditar que elas podem transmitir energia positiva e mudar a atmosfera dos lugares. Além disso, o artista se diverte descobrindo combinações, experimentando degradês e criando novas cores. “Uso o spray como ferramenta. A rua merece o que tem luz e vida. Quero transmitir positividade para as pessoas que por ali transitam”, afirma.

 

Em novembro do ano passado, Audi participou do Festival Concreto, em Fortaleza, e deixou suas cores nas ruas da cidade. “Minha vida é um eterno acaso. Fui comprar tinta em uma loja quando o artista Narcélio Grud me convidou para o festival. Achei bem interessante. O mural até foi utilizado em uma campanha publicitária.”

 


©AUDI, José Flávio / AUTVIS
Famíla (2014)


Seu último trabalho foi uma série de mandalas à beira de uma piscina simulando a família que ali morava: pai, mãe e duas filhas. Para Audi, a arte dá a oportunidade de sair da lógica comercial. Por isso, a importância da AUTVIS para cuidar desses trâmites. “Me sinto mais seguro em correr atrás somente do meu trabalho.”


 

Para conhecer outras obras de José Flávio Audi, CLIQUE AQUI.

 

 

 

Autor: Linhas Comunicação

REDES SOCIAIS AUTVIS
 

Agenda

São Paulo

Olá Maurício !

18/07 a 15/12/2020 - Centro Cultural FIESP

Saiba Mais